Google+ Followers

terça-feira, 21 de abril de 2015

Homenzinhos verdes

         


         Quando Miguel voltou da casa de um amigo, correu ao encontro do irmão mais velho, Fabrício, passando a contar sobre o novo videogame que havia jogado à tarde.
         - Eu matei todos os ETs! Disse, todo orgulhoso.
         - Você o quê?
         Fabrício não compreendia como alguém poderia ficar orgulhoso de matar, seja lá o que fosse!... Além disso, aquela ideia dos seres de outros planetas serem inimigos... Absurda!
         Chamou Miguel para perto de si. Em um livro de Geografia, mostrou o Sistema Solar, o Sol, a Terra e todos os outros planetas. Mostrou ainda a Lua e as estrelas...
         - Olhe só, Miguel. Veja quantas coisas lindas Deus criou no Universo!
         O garoto fixava os olhos nas figuras. Tudo é tão grande, tão bonito!
         - Este planeta aqui, continuou Fabrício, é o nosso: a Terra. E é um dos menores... Mesmo sendo pequeno, nele existem milhares de pessoas, bichos e plantas.
         - Eu sei! Vi tudo isso na aula e na TV.
         - Pois é. Mas todos estes seres vivos não são um privilégio nosso. Por que Deus teria criado tantos planetas, se os deixasse vazios?
         - Quer dizer então que os Extraterrestres realmente existem?
         - Bem, em outros planetas também há vida. Não exatamente igual a que existe no nosso. Mesmo porque, cada mundo é diferente: há mundos bastante atrasados, em condições piores que a Terra; há aqueles mais ou menos parecidos com o nosso; e há outros tantos bem mais evoluídos, mais belos, com pessoas mais felizes. Nas reencarnações nós mesmos, já mais evoluídos, poderemos reencarnar nesses mundos!
        - E... se eles resolvessem invadir a Terra? Perguntou Miguel, lembrando os
 filmes que assistira.
         - Bobagem! No Universo somos todos irmãos, todos fomos criados por Deus. Ele, pela reencarnação, nos faz evoluir, e aos planetas também. De acordo com a nossa necessidade, ou por merecimento, poderemos reencarnar em outros mundos.
         - Então, ao contrário do que se imagina, em Marte, os homenzinhos não são verdes?
         - Quem sabe? De repente, Deus deve gostar de variar...


Essa história foi contada na aula aplicada pela minha companheira Cíntia Machado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é muito importante para a avaliação do nosso trabalho!