Google+ Followers

sábado, 20 de agosto de 2016

Paz na Escola

Iniciar a aula contando essa pequena história:

Era uma vez um garotinho que sonhava sempre com a paz.
Certo dia descobriu que a vida só teria sentido quando ele encontrasse a paz e foi justamente nesse dia que saiu procurando a paz.
O primeiro lugar em que procurou foi na escola onde ele estudava. Lá, ele encontrou os seus amigos que tinham um belo sorriso nos lábios e foi nesse momento que ele percebeu que o sorriso dos seus amigos transmitia a paz. Ele percebeu que a paz existe dentro de cada um de nós, para isso basta dar um sorriso.
Nesse instante, o garotinho sorriu e toda turma gritou bem forte:
- Então, você encontrou a paz que procurava?
O garotinho respondeu muito feliz:
- Sim! Eu encontrei a paz, pois ela existe em cada um de nós, basta saber dar um sorriso bem bonito.

Após contar a história, pedir que os evangelizando contem com suas palavras o que aconteceu na história, pode estimular com perguntas direcionadas.

Com que o garotinho sonhava? Com a paz.
O que ele precisava encontrar para que sua vida tivesse sentido? Ele precisava encontrar a paz.
O que ele resolveu fazer? Sair procurando a paz.
Qual foi o primeiro lugar que ele procurou? A escola.
E o que ele encontrou na escola? Seus amigos com um belo sorriso nos lábios.
E o que ele percebeu quando viu os amigos sorrindo? Que a paz existe dentro de cada um de nós, basta dar um sorriso.
E nós podemos encontrar a paz? Sim. 
O que precisamos fazer? Sorrir

Sorrimos quando ficamos felizes, e só podemos ficar feliz se encontrarmos a paz. Mas o que é encontrar a paz?
- é respeitar o outro, mesmo quando não somos respeitados;
- é aceitar o outro como ele é, sem preconceitos, sem críticas, sem julgamentos;
- é praticarmos o bem e não sermos violentos e agressivos, mesmo com aqueles que são violentos e agressivos conosco;

Será que aprendemos o que o Mestre Jesus nos ensinou? Que devemos amar o próximo e pagar o mal com bem?


ATIVIDADE:

Montar um cartaz com desenhos de crianças com atitudes agressivas e egoístas, disponibilizar desenhos de crianças em atitudes opostas às do cartaz, os evangelizandos vão escolher um desenho para colorir e depois colar do lado da figura do cartaz.

Montar o cartaz com duas colunas


Quando alguém... 

eu...

me empurrar
abraço


gritar
falo baixo.


 
Título do cartaz

Título das colunas







Nenhum comentário:

Postar um comentário