Google+ Followers

quinta-feira, 12 de abril de 2018

ENEFE 2018 - História "O grito de Cólera"



Lembra-se do instante em que gritou fortemente, antes do almoço?
Só porque não gostou da roupa gritou algumas palavras bem feias dentro de casa.
Ah! meu filho, quantos males foram atraídos por seu gesto impensado !…
Sua pobre mãe ficou muito nervosa e veio-lhe uma dor de cabeça muito forte. As irmãs foram acudi-la e esqueceram o almoço. E por isso uma boa parte teve que ser jogada fora de tanta mosca que pousou em cima.
Por causa disso seu pai se atrasou para o trabalho e quando lá chegou seu chefe chamou-lhe a atenção duramente.
Mas ele é um homem de bem, idoso e correto, que já venceu muitas tempestades para amparar a família e defendê-la. E se calou.
Os resultados de sua gritaria, porém, causaram problemas na saúde de sua mãe  e o médico foi chamado. Medicamentos caros fizeram com que não sobrasse muito para o aluguel e para as compras no mercado, dentre outras contas. Durante meses, toda a sua família lutou para controlar as despesas por causa da sua sua ira por um motivo tão bobo recusando a roupa que lhe não agradava.
Pense na lição, meu filho, e não a repita.
Todos estamos unidos, em família, através de laços que procedem dos desígnios divinos. Ninguém se reúne ao acaso. Forças superiores  nos amparam de modo a aprendermos a ciência da felicidade, no amor e no respeito.
O golpe do machado derruba a árvore de vez.
A ventania destrói um ninho de momento para outro.
A ação impensada de um homem, todavia, é muito pior.
O grito de cólera é um raio mortífero.
Por que não aprende a falar e a calar, a benefício de todos?
Ajude em vez de reclamar.
A cólera é força muito triste que nos distancia da paz divina.

(Adaptação do cap. 26  do livro Alvorada Cristã, obra de Neio Lúcio, psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é muito importante para a avaliação do nosso trabalho!